Como Funcionam os Aerogeradores – Tudo o Que Deve Saber

Aerogeradores

Existem aerogeradores com eixo vertical e outros com eixo horizontal, tendo cada um deles uma funcionalidade diferente. Por norma, os de eixo vertical não têm um desempenho tão bom, enquanto que os de eixo horizontal tornam-se bastante mais rentáveis ao longo do tempo, compensando o seu maior custo. Vamos mostrar tudo o que precisa de saber sobre os aerogeradores.

O funcionamento de um aerogerador

Ao contrário dos geradores convencionais, estes são alimentados pela energia causada pela rotação das pás externas, que por sua vez rodam com a força do vento. Esta rotação vai movimentar a turbina que vai gerar energia mecânica, energia esta que é convertida posteriormente para energia elétrica e pode ser usada no dia-a-dia.

O que é

Também conhecido como turbina eólica, um aerogerador serve para, como o nome indica, gerar energia através do vento, convertendo a energia cinética em energia elétrica. Sendo o vento uma energia que não se esgota, visto que por mais aerogeradores que sejam colocados, o vento continuará a existir, designa-se, portanto, como uma energia renovável não poluente. Estes tornaram-se bastante populares por isso mesmo e pela capacidade que têm de gerar energia suficiente para alimentar várias casas e até mesmo cidades.

Para que serve o aerogerador

Um aerogerador serve essencialmente para transformar energia cinética proveniente do vento (que embate nas pás e faz o gerador trabalhar) em energia elétrica que pode ser usada posteriormente para transmitir eletricidade para casas, carros e todo o outro tipo de infraestruturas que necessitem de eletricidade para funcionar

Aerogeradores com eixo vertical

Os aerogeradores com rotor de eixo vertical são mais seguros, fáceis de construir e de manter, devido ao seu tamanho. O gerador não gira seguindo a direção do vento, apenas o rotor gira enquanto o gerador fica fixo, mas o seu desempenho é inferior. Possuem uma menor velocidade de arranque comparativamente aos de eixo horizontal, o que é vantajoso no caso de vento com baixa velocidade. Por serem mais silenciosos, são indicados para áreas urbanas.

Aerogeradores com eixo horizontal

Os aerogeradores de eixo horizontal são os mais utilizados e conhecidos, pela sua alta eficiência aerodinâmica, bastante superior aos de eixo vertical, devido a terem uma menor resistência ao ar, compensando assim o seu custo elevado. São utilizados na geração de eletricidade em grande escala.

Estes aerogeradores de eixo horizontal são baseados nos moinhos de vento, compostos por conjuntos de uma a duas pás ou múltiplas, cada conjunto tendo no mínimo três pás. Os rotores constituídos por 3 pás são os mais utilizados para produção de energia elétrica em larga escala. A gama de potências dos aerogeradores varia desde os 100 W até cerca de 8 MW.

Os componentes de um aerogerador

Os principais constituintes de um aerogerador de eixo horizontal são as pás, a torre, o rotor e o gerador, podendo também conter outros componentes. Vejamos quais são e para que servem:

  • Pás: São responsáveis por captar o vento, levanto posteriormente a potência da sua rotação ao rotor. São construídas a partir de materiais como fibra de vidro eo plástico;
  • Torre: Esta sustenta anacelle eo rotorna altura necessária para o seu funcionamento. A maioria das torres são de aço, mas já existem em diferentes tipos de material;
  • Rotor: Este é o componente para fixar as pás que transmite o movimento de rotação para o eixo de movimento lento. Um de seus principais componentes é o sistema hidráulico que permite o movimento das pás em posições diferentes para otimizar a força do vento ou parar a turbina.
  • Gerador: Este vai transformar em energia elétrica, a energia mecânica proveniente do eixo.
  • Nacelle: Esta é instalada no cimo da torre, é composto por chassis, caixa multiplicadora, sistema de controlo eletrónico,sistema de yawe sistema hidráulico. É o componente com maior peso do aerogerador, podendo pesar mais que 72 toneladas;
  • Gearbox:ou caixa multiplicadora,coloca a rotação vinda de as pás numa velocidade propícia para o gerador funcionar;
  • Anemómetro: Mede a velocidade, intensidade e direção do vento, para garantir que a turbina se encontra na posição mais adequada.
  • Catavento: Ajuda o aerogerador a aumentar a potência que este produz, medindo a direção do vento e transmitindo-as ao sistema que controla a posição instantânea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *